Tourmente

by 00:11:00 1 comentários


Je suis fatigué
Manger
Oublier
Et le son que j'entends n'est pas le son que j'ai créé

Falo em outra língua por não ter a minha
A minha mina cheia de língua
Para europeu algum roubar e sentar sobre
Meu pau, Brasil, é um sonho que troquei por um espelho

Sugar cane fields forever
Sugar açúcar açúgar
Chupa ketchups qué que chups
Não aprendi francês por ter mais o que fazer

Como olhar por uma janela em Florianópolis
O homem fumava crack
O homem fumava a mim
Olhando pela janela em Florianópolis

Eu sentia saudade
Ele sentia encontro

Num cursinho de línguas
Beijo triplo de cachorro
Daqui cinco anos
Muitos sonhos me querem ver morto

Não é francês
Não é mandarim
É para mim
Falar você

Mon nom

Ouça o pau que há no seu coração
E o silêncio que corre pelas veias
Bem fechadas
Da nossa América rotina

Un jour, mon nom sera tourmente
Et ce sera le plus beau jour

Tiago André Vargas

11.11.2014

Fotografia de Cristel.

Tiago André Vargas

Developer

Pesadelo de camaleão é que tem só uma cor.

Um comentário: