Estouro

by 23:30:00 0 comentários


Teus olhos de osteoporose
Circundando
Certo óleo quente
A estourar pipocas
Próximas de pombas
E outras
Aladas tristezas
Imundícies escondidas em
Lilases lembranças
Sua barriga virou
Um relógio
Crescendo junto com
O tempo
E a cinta
Apertada dois furos além da justiça
Era a mais perfeita demonstração do teu
Medo da morte
Eu queria acreditar em algo como
O espiritismo
E afirmar com certa
Convicção
Em 2153
Que transei com você
Ao som de Kings of Leon
Um pouco tarde demais
Um pouco cedo de menos
Dentro de um
Quem nem eu
E você
Acreditávamos
No amor
E comíamos
Pipocas
Como pombas sem asas
Olhando
As luzes de outros carros
Transpassando nossa nudez
Simbiótica
Um estouro abafado
O sol no outro dia
Iluminando uma nuvem de formato oval
Para alguma criança achar
Graça
Tiago André Vargas

30.11.2016

Fotografia encontrada aqui

Tiago André Vargas

Developer

Pesadelo de camaleão é que tem só uma cor.

0 comentários:

Postar um comentário