Morto por uma epístola ou ainda um sorriso

by 20:44:00 2 comentários





A beleza dela
Uma leveza brasileira
As cores da tragédia
Uma angustia opressiva grega
Um furo na parede
Uma conversa através dele
A distância vede
O que algum sonho talvez protele
Lhe conto algo pelo orifício do concreto
Não toco tua risada
Mas sinto teu afeto
Vontade surge inesperada
Quase escapa um beijar de cartas
Estamos cegos em campo verdes
Estamos pesarosos em emoção declarada
Sei que não mentes
Falta tudo
Falta pouco
Falta um estalar de lábios
Falta um abraço trincado
Falta teu perfume sobre a mesa
Teus olhos para saturar minha fome
Falta toda esta nobreza
Da falta da paixão pela falta que some
Não fustigo o que não há limite
Por isso um amor que me finde
Abra a minha carta
E sorria


Tiago André Vargas



Fotografia de be_punk.

Tiago André Vargas

Developer

Pesadelo de camaleão é que tem só uma cor.

2 comentários:

  1. Não tem coisa melhor do que ler algo que nos faça sentir, nas horas insones da madrugada. No momento estou escrevendo um conto de epifania para meu amor. Me identifiquei no texto. Espero que ele leia meu texto e dê um sorriso.

    ResponderExcluir
  2. Tava passando de blog em blog e parei aqui.. e: que lindo! :)

    ResponderExcluir