Sobre os caras que tocam violão

by 23:18:00 3 comentários

Este texto é estúpido, por dois motivos: Estou cansado e bêbado. E por um terceiro motivo, que me lembrei somente agora justamente por estar bêbado: Eu sei tocar violão.
Muitas pessoas sabem tocar violão. Mas eu sei tocar violão. E o que há demais em tocar violão? Nada. Mas alguma coisa há em tocar violão.
O motivo que leva um ser humano, um bípede com demasiados e inúteis pelos sobre o crânio a chacoalhar seus 206 ossos empunhando um violão é um terreno arenoso, pegajoso, como mãos de crianças na segunda-série enquanto colam cartolina verde sobre cartolina amarela.
Eu não quero falar de ego. Eu não consigo mais escrever sobre. Todos nós somos egos sobre rodas e o violão para muitos é um óculos novo, mas eu também não quero falar sobre isso. Deixe-me falar menos do óbvio, que é óbvio, todos querem aplaudir.
Os caras, baixos ou altos, magros ou largos, enfiados em camisas negras com estampas baratas de gravuras diabólicas ou ternos caros e reluzentes chapéus de blues, todos eles aprenderam tocar violão pelo mesmo motivo: Eles querem tocar você.
E eu admiro alguém que procura tocar outrem. Mesmo que seja a única música do Nirvana, mesmo que seja para a garota errada, mesmo que seja para agradar o pai que gosta de música ou desagradar o pai que não gosta de música, ou ainda visando se destacar no culto religioso... Tanto faz. Eu admiro esse cara. Eu admiro qualquer coisa que possa emitir um som, desde que triste.
Mas eu não estou bêbado.
Nem tão cansado assim.
E por fim, este texto não ficou tão obtuso.
Tudo isso porque eu não sei tocar violão.
Tudo isso porque eu desisti de tocar você.
Só e mudo eu consigo libertar meu som, belo, portanto, triste.
Uma nota dele está aqui.
Você pode escutar?
Talvez eu também tenha mentido sobre tocar você.

Autoria de Tiago André Vargas, que realmente não sabe tocar violão, mas tem um violão em casa.

Fotografia de Heidi.

Tiago André Vargas

Developer

Pesadelo de camaleão é que tem só uma cor.

3 comentários:

  1. Tocante.
    Comentário de Pâmela, que não sabe tocar violão mas gosta de olhar pro seu.

    ResponderExcluir
  2. Nunca vi melhor timbre e harmonia no silêncio que me faz percorrer o teu blog. é uma orquestra!

    ResponderExcluir